O Observatório Cidadão para Saúde (OCS) e a Cooperativa Luana Semeia Sorrisos assinaram hoje (21), em Maputo, um memorando de entendimento para a efectuação de uma pesquisa sobre o  Acesso a Medicamentos para Pessoas com Deficiência.

A pesquisa visa inteirar-se sobre  as condições de vida das mães, educadores e outras entidades responsáveis pelo bem-estar de indivíduos com deficiência.

Momentos após a assinatura do memorando, a Diretora-Adjunta do OCS, Diolene Gimo, afirmou que, “sendo o Observatório uma organização que contribuir para o estabelecimento de um sistema de saúde mais participativo, equitativo e transparente, a parceria pretende dar voz a um grupo marginalizado, pessoas com necessidades especiais e seus cuidadores.”

Para Gimo, “não podemos falar de inclusão, sendo que algumas vozes não são ouvidas.”

Por seu turno, a Diretora-executiva da Cooperativa, Benilde Mourana, entende que este memorando é extremamente importante porque já “já está comprovado que as nossas crianças não conseguem ter acesso a esta medicação.”

No âmbito da assinatura do memorando, Mourana disse ainda que “saem a ganhar as crianças e também as mães. Se as crianças tiverem acesso a estes medicamentos,  as próprias mães estarão mais aliviadas, porque, além das crianças, as mães acabam sofrendo por falta desta medicação. Então, estamos a resolver um problema de saúde.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.