Estimado público,

Agradecemos a oportunidade de esclarecer a crise em curso, relacionada à greve geral dos profissionais de saúde em Moçambique. Este documento de posição tem como objetivo destacar a gravidade da situação e advogar por ações urgentes para resolvê-la.

Os relatórios que o Observatório Cidadão para Saúde (OCS) tem recebido pintam um quadro perturbador de assédio e intimidação direcionados aos corajosos profissionais de saúde que optaram por participar da greve. Além disso, queixas generalizadas e relatos revelam um sistema de saúde operando muito aquém de sua capacidade, falhando em oferecer até mesmo os serviços mais fundamentais. Em muitas Unidades Sanitárias, apenas o pessoal com responsabilidade de gestão está em serviço, deixando posições críticas vagas e comprometendo o cuidado ao paciente.

Lamentavelmente, o Ministério da Saúde optou até o momento por minimizar o impacto da greve, descartando-a como inconsequente. Tal postura não é apenas irresponsável, mas também perigosa. Isso implica mobilizar pessoal inadequadamente treinado e supervisionado, incluindo estagiários e estudantes de cursos de enfermagem ou medicina, para preencher as lacunas crescentes nos hospitais públicos.

É imperativo reconhecer que esta greve abrange todos os profissionais de saúde, desde o pessoal médico, profissionais de enfermagem até pessoal de apoio, como motoristas, serventes, pessoal administrativo e seguranças. Como resultado, as circunstâncias actuais tornam impossível para o sistema de saúde público fornecer até mesmo os serviços mais básicos.

Apelamos ao Ministro da Saúde para reavaliar a sua estratégia e dar prioridade à negociação. É imperativo que os representantes do Governo na mesa de negociação adoptem uma postura objetiva em relação aos termos de referência. Actualmente, a falta de seriedade demonstrada por esses representantes mina a confiança e compromete a legitimidade de quaisquer concessões feitas durante as negociações. Esta situação exige uma retificação imediata para conquistar a confiança no processo de negociação e abrir caminho para uma resolução sustentável.

Endereçamos a nossa gratidão pela atenção dada a esses assuntos urgentes.

Atenciosamente,

Observatório Cidadão para a Saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Banco Nedbank Moçambique

Nº de conta: 00024061001

Moeda: MZN

NIB: 004300000002406100148

IBAN: MZ59004300000002406100148

SWIFT: UNICMZMX

Banco Nedbank Moçambique

Nº de conta: 00024061110

Moeda: USD

NIB: 004300000002406111012

IBAN: MZ59004300000002406111012

SWIFT: UNICMZMX

×