Nosssa Equipa

Jorge Matine

Director Executivo

É fundador do Observatório Cidadão para Saúde, Organização não Governamental que trabalha na área de pesquisa e monitoria de políticas no sector da Saúde e desde 2019 Jorge lidera os escritórios do Ipas em Moçambique, implementando programas de fortalecimento do sistema de saúde nas áreas de Saúde Sexual e Reprodutiva, aborto seguro e Violência de Género. Membro de Direção do Fórum de Monitoria do orçamento-FMO. Tem uma vasta experiência nas áreas de investigação em temas de políticas públicas e direitos sexuais, saúde sexual e reprodutiva. Foi director de saúde sexual e reprodutiva na Pathfinder International Moçambique, com um enfoque específico em programas de Saúde Materna e direitos sexuais e reprodutivos, incluindo o aborto seguro. Trabalhou também anteriormente com o Centro de Integridade Pública (CIP), uma organização de anti-corrupção em Moçambique, como investigador e coordenador do pilar de receitas e despesas públicas. Matine também serviu como assessor técnico do UNFPA para programas de saúde sexual e reprodutiva de adolescentes e jovens no Ministério da Saúde e Educação em Moçambique. É licenciado em ciências médicas e doutorado em Assistência social e Cuidados de Saúde.

Diolene Gimo

É Directora-Adjunta do Observatório Cidadão para Saúde (OCS), formada em Relações Internacionais e Diplomacia , possui certificação em Gender Mainstreaming e Desenvolvimento pela Management for Development Foundation-Holanda ,formação em Gestão baseada em resultados, tendo igualmente participado do programa rise and shine da Girl Move academy , Diolene possui uma larga experiência de trabalho com Organizações Comunitárias de Base (OCB), organizações juvenis e de mulheres, tendo a pretensão de contribuir para que Moçambique se torne num país mais seguro para raparigas e mulheres, e que estas tenham controle da sua forca de trabalho, reprodução, sexualidade e voz.

Sidónio Domingos Tembe

É Gestor de Programas no Observatório Cidadão para Saúde (OCS). Tem Licenciatura em Economia pela Universidade Eduardo Mondlane (UEM), Estudante finalista do Mestrando em Ciências Actuariais com especialização em Gestão de Riscos pela UEM, é também Mestrando em Administração de Negócios (MBA) pela Manipal Academy of Higher Education (Índia). Possui habilidades em técnicas de colecta e análise de dados estatísticos (sociais e económicos), tando seccionais, de painel assim como de séries temporais, com recurso a Microsoft Excel e ao pacote estatístico/econométrico STATA, associado aos seus sólidos conhecimentos em técnicas de amostragem, planificação, elaboração e definição de indicadores de desenvolvimento, matrizes de monitoria & avaliação e desenho de projectos. Já publicou várias pesquisas no domínio da Finanças Públicas e Macroeconomia.

Rogério Simango

É Coordenador do Pilar de Financiamento e Gastos Públicos no Observatório Cidadão para Saúde. Licenciado em Finanças pela Universidade Eduardo Mondlane-UEM, Rogério Simango tem vindo a desenvolver pesquisas de financiamento ao sector de saúde no OCS e desde 2020 Coordena as pesquisas a nível do pilar de Financiamento e Gastos Públicos em trabalhos de rastreio e monitória do Orçamento do Estado, análise das políticas públicas de saúde e transparência do sector. Trabalhou a título de estagiário na Direcção Provincial de Economia e Finanças de Maputo, nos departamentos de Contabilidade, Departamento de Administração e Finanças e do Património.

Clélia Pondja

É Coordenadora do Centro de Análise em Políticas de Saúde no Observatório Cidadão para Saúde (OCS). Tem licenciatura em Ciências Sociais, Mestrado em Antropologia das Migrações Inter-Etnicidades e Doutoramento em Antropologia. Ao longo da sua carreira no campo de pesquisa, trabalhou como consultora do projecto IMPACT/BICA e como Focal Point para área de género, no Centro de Integridade Pública (CIP). Para além de se dedicar à pesquisa em áreas diversas, Clélia é activista dos Direitos Humanos e, em particular, activista dos Direitos da Mulher para a Igualdade e Equidade de Género e preocupa-se igualmente em defender o direito ao acesso à saúde pública digna para todos.

António Mathe

É Coordenador do Pilar de Participação Pública no Observatório Cidadão para Saúde. Formado em Ciência Política pela Universidade Eduardo Mondlane, tem-se focado em estudos centrados em políticas de saúde. Mathe é igualmente activista social e defensor dos Direitos Humanos – veia que norteia a sua acção de cidadania a favor dos “sem voz”.

Denzel Adelino dos Santos

É Pesquisador no Observatório do Cidadão para Saúde, no pilar de Financiamento e Gastos Públicos. Mestrando em Ciências Actuariais na Universidade Eduardo Mondlane e Mestrando em Ciências de Dados pela Manipal Higher Education na Índia. É Licenciado em Economia pela Universidade Eduardo Mondlane. As suas áreas de interesse em pesquisa são o financiamento e tributação no sector de saúde.

Angelina Magibire

É Coordenadora do pilar de litigação e regulação no Observatório Cidadão para Saúde. Ela é formada em Ciências Jurídicas e possui uma Pós-graduação em Gestão de Projectos, assim como uma Certificação em Empreendedorismo e Desenvolvimento pelo Young African Leader Iniciative, formação em mecanismos de defesa dos defensores de direitos humanos pela African Centre for Democracy and Human Rights Studies . Como activista social, Magibire tem experiência em lidar com instrumentos nacionais e internacionais de defesa e promoção dos direitos das mulheres jovens,, assim como possui uma larga experiência na gestão e coordenação de projectos financiados por entidades nacionais e internacionais. Advogada de profissão, Magibire pretende contribuir para a redução de conflitos entre utentes e provedores de saúde, através de instrumentos legais que fazem valer os direitos plasmados na Constituição da República de Moçambique e outras legislações em vigor.

Pedro Nhanengue

É Pesquisador no Pilar de Participação Pública no Observatório Cidadão para Saúde, Licenciado em Economia, Licenciando em Gestão de Negócios, Mestrando em Economia Agrária pela Universidade Eduardo Mondlane e Mestrando em Ciências de Dados pela Manipal Higher Education na Índia. Nhanengue possui habilidades em análise de dados estatísticos com recurso aos pacotes estatísticos Microsoft Excel, STATA, Eviews, SPSS e AutoCAD. Já publicou no jornal mais de 20 artigos no domínio da economia.

Marta Simone

É Gestora de Operações no Observatório Cidadão para Saúde. Tem formação em Jornalismo, Sociologia e Farmacologia. Trabalhou como activista social e consultora no Centro de Integridade Pública (CIP). No exercício das suas funções, tem-se dedicado à consultoria e à pesquisa em prol do acesso justo e equitativo de medicamentos, defende igualmente a causa dos Direitos Humanos no acesso aos serviços qualitativos de saúde.

José Michaque

Designer Gráfico

É Designer Gráfico no Observatório Cidadão para Saúde. Formado em Design pelo Instituto Superior de Artes e Cultura com mais de três anos de experiência no sector de Comunicação e publicidade, já trabalhou com paginação de revista, criação de marcas e campanhas publicitárias, foi vencedor de prémio criativo super brands, designer da campanha Vamos Lá Combinar e do programa Homem que é Homem e com a HQH Produção e Serviços Lda, há 3 anos.

Harafate Cadir Momade Nicols

É Gestora de Administração, Procurment e Logística no Observatório Cidadão para Saúde. Formada em Direito pelo Instituto Superior de Ciências e Tecnologias de Moçambique, é Harafate é defensora dos direitos humanos. Como colaborado do OCS desde 2019, Harafate é por um sistema de saúde humanizado, abrangente, justo e equitativo para todo o cidadão Moçambicano.

Naércia Langa

Assistente de Comunicação

É Assistente de Comunicação no Observatório Cidadão para Saúde. Formada em jornalismo, trabalha na área de comunicação há cerca de 10 anos. É, igualmente licenciada em Educação Ambiental. No âmbito da sua carreira jornalística tem se destacado mais em escrever sobre Saúde e Meio Ambiente, que são as suas principais áreas de interesse.

ALBERTO MASSANGO

Alberto Massango é Revisor Linguístico no Observatório Cidadão para Saúde (OCS). É formado em Linguística e Jornalismo. Através da comunicação virada para o campo da saúde, ele espera contribuir para a melhoria do Sistema Nacional de Saúde.